top of page

Orações para Principiantes



Meu amado Senhor, Tu és a Alma Suprema, a Pessoa Original, a Verdade Absoluta auto-manifesta, sem fim nem começo. És eterno e infalível, perfeito e completo.


Ó Kṛṣṇa, ofereço-Te minhas reverências porque és a Pessoa Original. Tu existes tanto dentro quanto fora de tudo, apesar de seres invisível a todos. És o maior dos maiores e o menor dos menores. És a causa de todas as causas e a origem e o fim de tudo. É realmente intrigante, ó Alma do universo, que trabalhes, embora sejas inativo, e que nasças, embora sejas a o não-nascido. Por Tua própria vontade descendes a este mundo material e vives entre seres aquáticos, animais terrestres, aves e seres humanos, como se fosses um deles.


Para o benefício máximo de todas as entidades vivas, revelaste-nos Tua verdadeira face, dando fim ao mistério acerca de Tua identidade e propósitos transcendentais, porque sem saber quem Tu és, não posso servi-Lo e encontrar qualquer sentido para minha existência.

Todas as cidades e vilas estão florescendo, ervas e cereais em abundância estão crescendo. As árvores estão cheias de frutas, os rios estão fluindo com águas cristalinas, as colinas esbanjam minerais e os oceanos estão plenos de riquezas. Tudo isto deve-se apenas ao toque de Teus pés de lótus sobre esta Terra e ao brilho de Teu olhar misericordioso sobre ela.


Meu querido Senhor, para aqueles que ainda não se tornaram Teus devotos, apegos e desejos materiais permanecem como ladrões, as casas permanecem como prisões e o apego excessivo por familiares, são como algemas.


Assim como o Ganges flui perenemente rumo ao mar, sem nenhum obstáculo, permita que meu apego se dirija exclusivamente a Ti, e que meu amor por Ti possa se refletir no meu amor por todas as entidades vivas.


Como resultado de minhas atividades pecaminosas em vidas passadas, nasci em meio a pessoas materialistas, apegadas ao desfrute dos sentidos. Portanto, tenho muito medo da minha atual condição neste mundo material. Quando chegará o momento em que me concederás o abrigo de Teus pés de lótus, que são outorgadores máximos de auspiciosidade e destemor? Não posso mais esperar para estar face a face Contigo e poder dedicar-me de corpo e alma a Teu serviço.


Não desejo riqueza, fama, beleza, status, influência, força, inteligência e poderes místicos, pois sei que nada disto é capaz de satisfazer minh’alma, tanto quanto o Teu amor é capaz.


Meu querido Senhor, oro apenas para que vida após vida, onde quer que eu nasça, mesmo entre as espécies inferiores, jamais me esqueça de Ti. Não há nada mais que motive minha existência, não há outro sentido na minha vida que não seja poder amá-Lo e servi-Lo com todo o meu coração, de corpo e alma, eternamente.


Que Tuas glórias sejam louvadas por toda a eternidade!

Que Tua presença me conceda o destemor!

Que Teu santo nome purifique minha mente!

Que Tua lembrança me traga o equilíbrio!

Que Teu amor conforte minh'alma carente!



por Swami Mahavir


(Inspirada nas orações de Brahmá, Prahlada Maharaj e Kunti Devi, contidas no Srimad Bhagavatam)




Carta ao Senhor


Senhor, eu não te amo!


Como posso amar o que não conheço?

Sei que não és somente luz, pois como poderíamos amar uma luz?


Não conheço Tuas características, o que fazes, com quem andas, onde resides e do que gostas. Como posso amá-Lo sem saber essas coisas sobre Ti?


Se não sei quem Tu és, como posso saber quem sou eu, qual a minha relação contigo, com outros seres vivos e com este mundo?


Senhor, todo esse meu desconhecimento fez com que eu ignorasse a Tua existência, não percebesse os Teus sinais, me esquecesse de Ti, pois como poderia perceber e me lembrar daquilo que não conheço?


Sem Tua existência em minha vida, me tornei o meu próprio Deus, o todo-poderoso, independente, acreditando ser capaz de realizar sonhos, influenciar pessoas e manipular a natureza.


Consumido e iludido por essa ignorância, preenchi minha vida com o que conhecia e acreditava ser felicidade: família, amigos, estudo, emprego, diversão, amores, sexo, comidas, bebidas, fama, saúde, conhecimento, animais, beleza, drogas, poder, dinheiro, orgulho, vaidade, bondade, altruísmo, generosidade, causas sociais e políticas, luxúria, viagens e tantos outros prazeres.


Quando a ira, tristeza, desespero, doença, desemprego, fome, miséria, violência, frustração, morte, saudade, calamidades, depressão e outros desprazeres surgiam em minha vida, recorria a mais prazeres como forma de compensação!

Um ciclo interminável de dor e prazer, medo, angústia e ansiedade!


Senhor, tenha misericórdia dessa pessoa insignificante, caída, perdida, cansada de errar e sofrer, que só agora, depois de tanto vagar por esse mundo com um enorme vazio no peito, já sem forças, vem recorrer a Ti como a última esperança!


Senhor, Te suplico, imploro de joelhos, com a voz embargada, para que Tu Te reveles e ocupes definitivamente na minha vida, no meu coração, o lugar de destaque que sempre foi Teu e que de forma vil, usurpei por tanto tempo, por pura prepotência e ignorância.


Permita-me conhecê-Lo, Senhor, mostre-me a Tua forma original, diga-me como posso agradá-lo e o que queres de mim para que finalmente possa amá-Lo, servi-Lo e ser verdadeiramente feliz !


Rasgue o meu peito com Teu arado justo e amoroso, retire as ervas daninhas da luxúria, inveja, apego, ira, egoísmo e ganância que tomaram conta do meu coração e plante nele a semente da trepadeira da devoção!


Senhor, renuncio a minha independência e rendo-me a Ti!


por Sumangala Devi Dasi

Comments


Todos os Artigos
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
mandala1_edited_edited_edited_edited_edi
bottom of page